Tuesday, May 18, 2010

In signo mortis

Ás vezes sinto uma vontade imensa de pertencer a outro mundo...
Um mundo de fantasia, de envolvência, de contos e lendas, de bruxas e gnomos, vampiros e lobisomens, de todas criaturas do fantástico...
Dou comigo envolta em sonhos que me arrastam para aventuras sem fim, onde o medo e o terror andam de mãos dadas, onde tudo o que fazemos conta, onde somos peças fundamentais de um enredo, onde tudo é levado ao extremo e todas as emoções ficam no auge...
Sonho com florestas densas e mágicas, cheias de centauros, dragões, duendes, elfos e sacerdotes... Onde somos parte de um todo e zelámos por uma união entre espécies... Viver de e para a terra... Onde a vida é simples, a religião pagã e as regras o senso comum... A dor e a saudade por tempos idos e sentir no peito o peso da verdade...
Anseio por aventuras sem fim, por demandas antigas, por lutas pelo clã, pela sobrevivência pura, sem corrupção, falsidade ou mentira, apenas a honra conta...

Sei que não posso ter nada disso, que todo o meu sonho é irreal...
Mas enquanto lá estou, viajo para longe e vivo com a certeza de que nada será igual...




Porque razão somos tantos e com tão pouco a dizer?

Fecho os olhos e deixo-me cair...
Abro os braços e sinto-me a esvoaçar...


... acho que se calhar não sei ser feliz...


2 comments:

Mia said...

lindas estas palavras...da sua autoria? Mummy quer saber...beijo

Fallen, The Countess said...

All mine...