Friday, December 28, 2007

May today become the day

...
May today become the day
that I see your face again
...

Os minutos parecem-me horas, as horas parecem-me dias e os dias parecem-me meses...
Que eternidade esta que parece nunca mais acabar...
Tira-me o sono, a força, a vontade...

É estranho...
Aquilo que eu mais desejo é também o que mais me enfraquece...

I can´t bare the idea of waiting
I feel like cold metal inside...



Ambeon - Lost Message


Monday, December 24, 2007

Prontos, tá bem... Vá, Bom Natal !



O pardieiro aqui dos anjolas caídos sente-se na obrigação de desejar, a todos os mitras que tem o hábito de cá vir fuçar, umas boas festas.... Bahhh... Assim sendo, prontos...

Tenham lá um BOM NATAL
e que 2008 seja de arromba!!!

Fodam-se todos na binhaça e caiam de queixos nas filhoses e rabanadas!!!
... muahahahahahahahahah...


Sunday, December 23, 2007

My mind plays tricks on me



Sometimes my mind plays tricks on me,
trying to tear me down...


Pffffffffff, é mesmo do caralho quando a merda dos nossos neurónios (...poucos que sejam, vá!) se unem para nos fazer a folha... Mas que porra esta que cada vez estou longe de quem mais gosto tudo me vem à tona?!

Puta madre!!!

Eu devo merecer, só pode...

Foooodasse!!! Está mais do que decidido:

MARROCOS here I come!!!

Que se passo mais uns dias pelo Porto desta maneira, mais vale atirar-me da ponte...
Bahhh...

Sabem que mais? Estimo bem é que vocês se fodam!!!

Se estou com uma puta de uma diarreia mental, espero bem que fiquem também!!!

Ahhh, a união nos tempos de crise.....


Wednesday, December 19, 2007

As One




And here we are... You and I...

In the sun, in the sun...
In the sun we are as one...


És tudo o que sempre procurei...
Tudo o que eu mais desejei...

Para ti, o mundo...


Apenas porque te amo...


Monday, December 10, 2007

Christian Woman



É de mim ou este homem tem qualquer coisa que inspira à tentação da carne???
Não é só por eu ser doente da cornadura e ter um valente fetiche por vampiragem, mas esta voz arrepia-me até os pelinhos do nariz!!! Sem falar dos olhos verdes «penetrantes» (ai cruzes!!!) e a cremalheira afiada!!! ...
Ah, sim... As mãos também, deixem que vos diga... Enooooormes....
Muahahahahahahahahah...
Ai, que eu hoje estou mesmo deficiente mental... Apetece-me ganir!!!



P.S. Idiota - Pah, vinha eu no autocarro dos infernos de regresso a casa para almoçar e não é que, de todo o autocarro VAZIO a puta da velhota tinha de se sentar ao meu lado??? Foooodasse!!! Lá vim eu metade do caminho a levar com o cheiro a frito e naftalina... E note-se, vinha esganada de fome!!! Agora imaginem o que esta lapa da 3ª idade me fez... Enjoei até não poder mais... Puta!! Valeu-me ao menos colar o nariz no vidro e ir inspirando todos aqueles micróbios manhosos, para me entreter... E depois, quando me tento levantar (aleluia!! a minha paragem, finalmente!!) ainda me manda aquele sorrisinho cínico e diz «Ai quer sair?!»... Se eu quero sair???!!! Claro que quero sair!!!! Ou está à espera que passe por cima???!!!... Mas não, não disse isto em voz alta, a velha ainda tinha um ataque... Realmente, não há como negar... Hoje é mesmo 2ª feira.......... Pffffff........................


Sunday, December 9, 2007

Para o Trolha

Epa, foi tamanha a minha alegria de ver este cão do caralho de volta a estas lides que até vou postar aqui o meu discurso de boas-vindas que vomitei lá no estaminé desse animal, Zé Trolha:


« TTTRRROOOOOLLLLLHHHHAAAAAA!!!!!!

MEU ANIMALÓIDE DO CARALHO!!!!!!

Mas isso faz-se OH BOI ??? Desaparecer sem deixar rasto durante 3 meses??? Merecias que te enfiassem um pinheiro bem grosso por esse cú acima a ver se arregalavas bem esses olhos!!!!!
Bom, mas fico feliz por já teres ido vomitar qualquer coisinha no meu pardieiro, ao menos isso significa que tás vivo...Que aqueles boiolas que eu contratei para te procurarem continuam a chupar-me (calma!!) o dinheiro (sim, tb criei uma conta tipo a dos Mccan, tal qual «Find Trolha», a ver se sensibilizava a população para este drama!) e a dizer que se calhar até estás enterrado por baixo dum arbusto qualquer... Vou já despedir esse gado todo!!!

P.S.- Fodasse, caralho...Até me caiu uma lágrima ao ler o teu insulto na minha página... Sabes que sou assim, sensivel... »


Ainda bem que estás vivo oh Caprino!!! Um bem hajas!!!


Saturday, December 8, 2007

Don´t forget me



There´s just one thing that i need to say
before i close my eyes and walk away
There´s just one thing that I need to feel
Before I walk away against my will
There´s just one thing that i need to hear
Before I walk away for the last time
There´s just one thing that I need to see
Before I take this chance and set us free

Don´t forget me

The memory of this still reminds me of you


Porque razão os nossos sentidos se unem
para nos tramar sempre que um som,
um toque ou um cheiro nos projectam
para o passado...
Tudo o que ficou por dizer...
Tudo o que ficou por fazer...
Já não interessa mais...


Tuesday, December 4, 2007

The Burning Red

Oh The Burning Red...

I´ve been alone all my life...
I tried and tried to search for something that could fill the emptiness inside, but everything just seemed to fade away... Always... Nothing seemed to fit... No one seemed to understand...

But you...
You and I are alike...
How can it be?

I´ve been alone for so long...
And now that you´re here, I don´t know what to do...

I don´t want to let you go...
And I don´t want you to let me go...
You are the one I seeked all these time...
I knew you would come...

Just one touch...
Your warm touch... I will never forget...

I can´t stop feeling all this happiness inside, and it frightens me to death, don´t exactly now what to do with it...

But I guess it´s ok to feel this way...

My Burning Red is finally here....

... Just heal my scars, my bleeding scars and take me away ...
...I have waited for you all along...


Hold on I'm falling
Can't breathe anymore
An ocean has opened
These scars need to heal over

Colder and colder
Just hold onto me


Tuesday, November 27, 2007

A ilusão do momento


Pergunto-me várias vezes porque razão sou invadida por momentos de descrença...
Tento dissecar as dúvidas até ao tutano e mesmo assim não obtenho a resposta correcta...

O que é real e o que é ilusão?

Até que ponto somos capazes de ir por acreditarmos em algo, em alguém?
Até que ponto somos capazes de cegar a nossa intuição com a força da nossa vontade?
O que somos, o que fomos, o que queremos ser...
E o que queremos que as coisas sejam, ou como gostariamos que elas fossem...

Durante quanto tempo pode uma máscara durar?
Um mês, um ano, uma vida...
Onde termina a ilusão e começa a realidade...?

Sinto o calor do teu toque, o olhar penetrante que me desarma...
Revejo-te nos meus desejos mas raramente nos meus actos...
Seremos de facto tão iguais quanto gostariamos de ser?

O que penso nem sempre é o que sinto...
E tudo isto pode muito bem ser uma ilusão...



" Não há ninguém mais fácil de enganar do que um homem honesto;
muito crê quem nunca mente, e confia muito quem nunca engana "

Gracián y Morales, Baltasar


E por estranho que pareça,

parte de mim deseja viver essa ilusão...


Thursday, November 22, 2007

A gothic fairy tale




Apenas porque me apeteceu postar aqui isto...

Monday, November 19, 2007

Silent Waters




...untouched I shall walk by the river of the night...



Saturday, November 17, 2007

Inertia

...
Pergunto-me qual a possibilidade de me ter enganado...
...
Terei algures cometido um erro, ou simplesmente será tudo sempre assim?
...
Manter-me-ei inerte, até ao dia...

...


Pior que a dúvida
É o silêncio
Quando o silêncio pesa
Pesam as palavras
A única certeza é a morte
E na dúvida
Ressoam os pensamentos
As inquietações
O azar ou a sorte
É como se não existissem
Soluções

Rogério Martins Simões





Friday, November 16, 2007

O teu riso


Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.
...
A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas as portas da vida...


Pablo Neruda

Image by LuneBleu

Sunday, November 11, 2007

O toque


Sinto no ar uma paz que me embrulha e me leva para outra dimensão...

O toque da tranquilidade paira sobre mim e isso deixa-me feliz...

Não pensei ser capaz de um dia encontrar tanta paz de espírito...

A imagem do teu primeiro toque assalta-me a mente sem pedir licença e esboço um sorriso ao lembrar-me da sensação de calor que senti a percorrer-me pela espinha...

Lembro-me de ter pensado porque razão aquele toque me fazia sentir tão bem... Qualquer outra pessoa e eu ter-me-ia afastado... Mas tu não... Ficaste, e eu também...

As dúvidas esvanecem-se e a felicidade aparece...

Hoje, amanhã, depois... Que dure um mês, um ano, uma vida... Não me preocupo... Caso acabe um dia, saberei que vivi tudo aquilo que quis... Contigo...


Tuesday, November 6, 2007

A vida segue



Muitas dúvidas, poucas certezas...

Apenas uma delas fundamental para me manter por aqui, gosto-te...

O medo de uma realidade diferente, brusca entrada inesperada, que me deixe incrédula e me tire o chão...

Cicatrizes de feridas que marcam tempos difíceis e que insistem em sangrar de vez em quando...

Uma certeza minha absoluta? Nada será como antes... A tua presença faz-me bem...

A vida segue, e em Nameck, o mundo gira à minha volta...


Sunday, November 4, 2007

And the emptiness comes in...


«...Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos

e procuramos em vão pela nossa alma...»


Quanta verdade nesta frase...

Às vezes pergunto-me se tomo as escolhas certas, as melhores para mim, aquelas que realmente me favorecem e não as que gostaria que fossem...

Perdi-me de mim à tanto tempo que não sei se um dia voltarei a encontrar-me... Gostava de pensar que sim, mas o vazio que sinto ainda faz-me crer que estou longe de o alcançar...

Posso rodear-me de pessoas que gosto, de pessoas que gostam de mim, mas raramente encontro alguma que me preencha esta falha...

E assim continuo, nesta procura eterna por algo que eu sei que há-de chegar...

As paixões entram e saem da minha vida sem que eu tenha a capacidade de digerir as dúvidas... E no fundo, apesar de tudo, apesar de todo o mal, parte de mim continua a querer acreditar que vale sempre a pena lutar...

Mesmo por algo que não nos traz uma certeza imediata...



This scar that never stops bleeding...
Everytime I try to fix it, I only make it worse...
I don´t know why it still lives on me,
I don´t know why it remains the same...
Time goes by and the pain always hurts the same way...

My Past still hunts me...


Saturday, November 3, 2007

Para sempre


Na vida existem pessoas que nos acompanharão para sempre...

A ti, minha querida amiga, minha irmã, te dedico todo o meu carinho...


«A Nós, A Quem Gosta de Nós... E o resto, que se foda!»


Monday, October 29, 2007

A permanência da paixão



Uma estrela ao nascer
É expansão em luz e brilho e ser
Uma flor ao florir, é como o sol no teu olhar

Uma chama imensa, um fogo eterno
Incandescência em turbilhão

Sou eu quem canta, eu quem dança
O corrupio de um coração

Uma estrela ao descer, traz um desejo
Um sincero querer, neste céu a luzir
Mapa divino a decifrar

Como uma crença, um longo apelo
A permanência da paixão

Sou eu quem canta, eu quem dança
Mas é teu, meu coração

E este desejar, que não acaba não,
Louco procurar,
Por algo que não seja em vão...


Música: Dazkarieh - Estrela de 5 pontas

... Não há nada que descreva melhor o momento que estou a passar do que esta música...


Saturday, October 27, 2007

ACHMED

E quando eu já não acreditava que teriamos um novo ídolo, eis que ele surge, de dentro de uma mala!!! Brilhante!!!
Apresentando ACHMED, THE DEAD TERRORIST!!! Tcharaaaammmmm....
....

Friday, October 26, 2007

O Lobisomem


Meus amigos, por muito careca que eu fique de vos dizer, parece que não entra nessas tolas (e muito menos na minha!) que o álcool não faz lá muito bem ao intelecto... Mas enfim, quem disse também que vocês tinham um , não é verdade?! Seus cães!!! Muahahahahahah...
Vá, pronto, tou a gozar... É o que dá vir para aqui rabiscar umas merdices com a tola a latejar da ressaca... De momento os meus dois neurónios só estão capazes de cantar: «Álcool amigo, o povo está contigo!»

.......................................................................................................................................

Pronto, levaram um chuto mental cada um e já estão aptos (tanto quanto possível, vá...) para contar mais uma estupidez minha... Pois é, ontem foi mais uma noitada de caixão à cova... Não é que a tivesse planeado, mas bom, fui levada pela emoção, as XL chamavam por mim, e eu, para não ser mal-educada, estive sempre representando a nossa categoria de fiel bebedor com todo o brio... Brio esse que me saiu pela culatra uma vez que cheguei a cambalear a casa...
Depois de muito beber, e foque-se que me mantive fiel à minha SuperBock toda a noite, exceptuando um shotzinho de tequilla para ajudar ao meu brilharete no bilhar, que se me estava a faltar o gás, resolvi pagar a conta (...chorei o meu rico dinheirinho... Acho que foi a maior despesa que fiz até hoje no Lenda... Dasse!!!) e pôr-me na alheta...

E como se costuma dizer «misery loves company», vim acompanhada do meu fiel companheiro, Mestre Santa, para ruminarmos ainda um pequeno almoço em minha casa... Devo desde já dizer que não me recordo de sair do bar, e muito menos de chegar a casa... Horas???Sei lá... Perdi-me no tempo... Mas lembro-me de perguntar ao Santa se ele queria Cerelac ou Chocapic, e de estar sentada no banquinho da minha cozinha a esforçar-me por comer a papa que tinha preparado... A certa altura ele diz «Pah vou-me embora que tu já trocas os olhos! Vai dormir!», e eu prontos... Fui!

Mas a cerejinha no topo do bolo chega nesta fase!!! E com o que fui eu sonhar minha gente??? Com lobisomens!!! Eu sei, eu sei... Isto dá-me assim um bocado para a doença mental... E quem era o lobisomem de serviço? O Jonas!!! Muahahahahahah.... Eu sei que vocês não fazem a puta da ideia de quem é o Jonas, mas meus caros, para quem sabe, já deve a esta altura ter mijado na cueca!!! O Jonas como lobisomem é de facto a visão mais aterradora que se poderá ter quando se está bêbado!!! Mas no sentido invertido!!! Ele é a pessoa com o maior ar de anjolas que eu conheço... Ele fica deveras aterrador cheio de pêlos, com a dentuça afiada e uma unhaca que Deus-ma-libre!!!

E prontos... Por hoje é tudo...
Vou voltar a aterrar no planeta Nameck que ainda sinto o chão a abanar...

Um P.S. giro??? Encontrar a minha irmã à bocado com o mesmo ar de ressaca que eu, e ouvir a aventura dela no Arrail da Feup... Foi ainda mais estupido que a minha noite... Mas sem direito a lobisomem!!

Wednesday, October 24, 2007

Miscelânea do Inferno



Foooooooooooodassseeeeeeeeeeeeeee!!!

A sério, quais as probabilidades duma coisa destas acontecer a alguém??? 1 num milhão!!!
Agora, quais as probabilidades duma coisa destas me acontecer a mim??? Deixem que eu respondo: 1 em 10!!!! Em dez!!!!

Realmente, não sei que merda andei eu a fazer nas vidas passadas, mas muita caca deve ter sido para eu carregar tremenda cruz!!!

Olhem só que puta de sina a minha!!
Como se não bastasse estar com uma otite no ouvido direito (que só por si, além de estorvar, dói que se farta!) ainda por cima tenho o filho da puta do dente, que ando a tentar desvitalizar, a latejar... Grizem-se!! A sério!! Agora a piada? São os dois do mesmo lado!!
Mas calma que há mais... Como se não bastasse esta mistura infernal para me deixar afogada em dores (quais analgésicos qual porra nenhuma!! Não há um único que faça efeito!!), eis que , voilá, surge a cereja no topo do bolo : veio-me o período!!!

Agora sim, temos o quadro completo!!!

Conclusão: fodida não é palavra que se adeque da melhor maneira a esta visão do inferno, a sério... Mas que mal fiz eu para merecer isto???????

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Pah, que filha da putice!!! Tou que nem posso e o animal do dentista só abre às 9h!!! ÁS NOVE DA MATINA!!!! Que vou eu fazer até lá caralho??? Tenho tantas dores que já sinto a cabeça dormente...

Pior que isto só mesmo cortando os pulsos.... Puta que pariu!!

Monday, October 22, 2007

Flames

...close your eyes, let me touch you now
let me give you something that is real

close the door, leave your fears behind
let me give you what you´re giving me

you are the only thing
that makes me want to live at all

and when I am with you there´s no reason to pretend
and when I am with you I feel flames again...



«I can resiste anything, but temptation to you...»


(music by V.A.S.T. - Flames)


Thursday, October 18, 2007

Corvus Corax


Ora bem meus amigos..........

Do I Need To Say More???? .... Corvus Corax vêm à Tugolândia!!!!!


Cá está um entretenimento a não perder já no próximo mês...


Quem não puder dar com as costelas em Lisboa, pode sempre curtir o som deles no dia 17 no Centro Norton de Matos - Coimbra, e também, no dia 15 no Censura Prévia - Braga...

Isto é que eles dizem lá no site ... Veremos...

Tuesday, October 16, 2007

One

One is the loneliest number that you´ll ever do
Two can be as bad as one,
It´s the loneliest number since the number one...
No, is the saddest experience you´ll ever know
Yes, is the saddest experience you´ll ever know
Cause one is the loneliest number that you´ll ever know

One is the loneliest number even worst then two...

It´s just no good anymore since you went away...
Now I spend my time just making up rhymes of yesterday...


Monday, October 15, 2007

Welcome...


... and then Happiness comes in ...


... welcome to my world ...


Monday, October 8, 2007

The Wall


Estou calma, coisa que não me acontecia à muito... Porém, um medo se esconde cá dentro... Pergunto-me constantemente quanto tempo durará esta fase, visto que, ultimamente na minha vida tudo tem tendência para terminar depressa...

Seja como for, por enquanto mantenho-me na margem, não avanço nem recuo, à espera de ver o que acontece a seguir... Sei que não farei nada, sei que não correrei atrás... Simplesmente porque já não acredito em muitas coisa...

Esta descrença é atroz para alguém como eu, mas confesso que já nada me afecta como antes...
Tenho sempre um muro construído à minha volta, para não deixar ninguém entrar e , se por acaso, vacilar e quebrar as minhas defesas existe sempre uma arma sobressalente junto a mim que fecha a porta e me mantém num mundo paralelo, para não ser capaz de sentir... (Ah... As realidades paralelas...)

É tão estranho olhar para trás, ver o que fui e o que hoje sou... Cresceu em mim uma indiferença que me assusta. A facilidade com que me desligo das pessoas faz-me pensar em tudo...
Mesmo em tempo de Paz eu mantenho a armadura...

Espero um dia poder acordar com o coração a transbordar de alegria... Mas por enquanto, tudo o que estou capaz de sentir vem acompanhado de extrema prudência...
Bem, não se pode querer uma mudança radical em tão pouco tempo, não é?
Com calma lá chegarei... Carpe Diem...

Sunday, October 7, 2007

Life goes on


A vida tem coisas engraçadas... Quanto mais se procura menos se encontra... E quase sempre, sem o esperarmos, eis que surge... Quando isso acontece uma pessoa nem sabe se há-de rir ou chorar...

Quanto a mim, sinto-me capaz de sorrir durante muito tempo...

... No more ghosts hunting me...

... And like everyone says: Life goes on, you might as well enjoy it ;)


Friday, October 5, 2007

Cemetery Gates

Sometimes when I´m alone,
I wonder aloud,
If you´re watching over me
Some place far abound.
I must reverse my life
I cant live in the past.
Then set my soul free,
Belong to me at last...


Believe the word

I will unlock my door

And pass the Cemetery Gates


Monday, October 1, 2007

Tava difícil !!!!


Epa.... Fooooooodasse!!!! Mas botem fodasse nisso!!!!
Começa bem este mês... Já me estou a imaginar daqui a uma semaninha de lâmina na mão a cortar os pulsos.... Caralho pah, só a mim é que estas merdas acontecem... E nem é que tenha sido um « azar do caralhão», foi mais um «azar do caralhinho», vá... Mas mesmo sendo assim deu logo para me foder a puta da pinha toda a santa manhã...

Ora cá vai a ladaínha:
Constatando que estava sem um tusto no bolso antes de sair de casa fui chorar à minha velhota por 1 miserável eurito a ver se arrebitava os faróis com uma cafezada antes de ir mofar no escritório. Missão cumprida, lá enfiei a moeda no meio do bolso onde chocalhavam uns solitários cêntimos de ontem...

Depois de algum tempo à espera do raio do autocarro do inferno, estico eu a pata para passar o passe no validador e aquela merda desata a apitar... «Ai o caralho já!!», grunhi eu entre dentes, «mas que merda é esta agora?»... E estupida como sou, só depois me apercebi que já era dia 1 e eu sem carregar a merda do andante... Fodi-me, lá se foram o eurito chorado e os miseráveis 30 centimos que chocalhavam no bolso numa senha rançosa só para andar 3 paragens... TRÊS paragens!!!! Puta que pariu a Segunda-feira caralho!!!
Cheguei ao metro e toca de desapertar os cordões à bolsa para carregar aquela merdaleja ou ia andar os dias seguintes a auto-patas... Feito isto alapei a região nadegueira num banco do metro e segui viagem...

Decido então ligar para o banana do Dan a saber da chave do escritório, a ver se ele sempre a tinha deixado no tasco... Qual quê!!! Aquele animal nem sabia dela!!! Foi um ar que se lhe deu.. Ele lá dizia:«acho que as deixei nas calças para lavar!!», e eu:«Então enfia a cabeça na máquina da roupa e vê se lá estão!!»... E eis que surge a cereja no topo do bolo :«Epa, mas eu levei a roupa de fim de semana para a minha mãe lavar...Em cascais!»... Pashhhhh... Saltou-me a tampa!!! «Oh Daniel já nem te estou a ver bem pah, não me apetece falar mais contigo, xau!»...
Logo com uns cornos do tamanho do mundo, passei pelo tasco (ai o tal café agora era maravilha!) e a muito custo não entrei...
Bati à porta do escritório e o arquitecto ainda lá estava... Ao menos uma coisinha em condições que acontece hoje, pensei eu!... Lá trilho o Daniel dizendo que o gajo perdeu a merda das chaves e o homem olha para mim com espanto e diz «mas as chaves ficaram ali em cima da mesa»...
Bem, não sei se havia de rir ou de chorar!!! Aquele camelo faz-me sempre passar por estúpida!! Aos dois!! Aquele homem deve realmente ser muito boa pessoa, já garantiu um cantinho perto do Senhor, porque ao ritmo que atura a nossa idiotice, já deviamos estar os dois no olho da rua à muito... Enfim... Fodasse!!! Puta de manhã, caralho!!!! O resto das horas passei-as a corrigir plantas e a curtir uma de abastecimento de água e saneamento... Pffffffffff....

Pergunto-me o que ainda falta acontecer até amanhã... O dia ainda vai a meio...

Tou fodida e mal paga !!!!

Sunday, September 30, 2007

All That I´m Living For

All that I'm living for,
All that I'm dying for,
All that I can't ignore alone at night.

I can feel the night beginning.
Separate me from the living.
Understanding me,
After all I've seen.
Piecing every thought together,
Find the words to make me better.
If I only knew how to pull myself apart.

All that I'm living for,
All that I'm dying for,
All that I can't ignore alone at night.
All that I'm wanted for,
Although I wanted more.
Lock the last open door, my ghosts are gaining on me.

I believe that dreams are sacred.
Take my darkest fears and play them
Like a lullaby,
Like a reason why,
Like a play of my obsessions,
Make me understand the lesson,
So I'll find myself,
So I won't be lost again.
......
Guess I thought I'd have to change the world to make you see me,
To be the one.
I could have run forever,
But how far would I have come
Without mourning your love?

All that I'm living for,
All that I'm dying for,
All that I can't ignore alone at night.
All that I'm wanted for,
Although I wanted more.
Lock the last open door, my ghosts are gaining on me.

Should it hurt to love you?
Should I feel like I do?
Should I lock the last open door,
My ghosts are gaining on me.



Alone in the dark my mind plays tricks on me... I´m trying so hard to find myself, somethings I feel I just loose it all... My ghosts are gaining on me... But I would give anything to release me from this pain... How can I give myself a chance if I just don´t believe anymore?


Friday, September 28, 2007

A porta


Não te esperava tão cedo, não pensei ser capaz de conseguir sentir o que quer que fosse e eis que, para meu espanto, chegas tu...

Sem aviso prévio, sem qualquer tipo de discussão, abriste a porta...

Tão pouco tempo e já me senti estremecer...

Como é curiosa a vida...


Thursday, September 27, 2007

Far Away

... Just one chance
Just one breath
Just in case there´s just one left
Because you know,
you know...
That I love you
I have loved you all along
And I miss you
Been far away for far too long
I keep dreaming you´ll be with me
and you´ll never go
Stop breathing if
I don´t see you anymore...


It´s hard to say
It´s time to say it
Goodbye, Goodbye

Someday, somehow, I´m gonna make it allright, but not right now...
You´re the only one who knows that...



Tuesday, September 25, 2007

No Heart Left


Why there´s still people surrounding me with smooth talks
if they have no idea what they really want?

Why this people continue to try and please me
if they have no idea who I really am?

Don´t bother me just because you like the package...
I am not something for you to play around...

Please, just let me be...

I have no heart left...

Sunday, September 23, 2007

Kausienranta

Sorrow has a human heart

When everything fades away...


Friday, September 21, 2007

My mask


I wish one day someone could see
What do I hide behind the mask...


Wednesday, September 19, 2007

The More Loving One


Looking up at the stars, I know quite well
That, for all they care, I can go to hell,
But on earth indifference is the least
We have to dread from man or beast.

How should we like it were stars to burn
With a passion for us we could not return?
If equal affection cannot be,
Let the more loving one be me.

Admirer as I think I am
Of stars that do not give a damn,
I cannot, now I see them, say
I missed one terribly all day.

Were all stars to disappear or die,
I should learn to look at an empty sky
And feel its total dark sublime,
Though this might take me a little time.


( W.H.Auden )

Monday, September 17, 2007

FUNERAL BLUES



Stop all the clocks, cut off the telephone,
Prevent the dog from barking with a juicy bone,
Silence the pianos and with muffled drum
Bring out the coffin, let the mourners come.

Let aeroplanes circle moaning overhead
Scribbling on the sky the message He Is Dead,
Put crêpe bows round the white necks of the public doves,
Let the traffic policemen wear black cotton gloves.

He was my North, my South, my East and West,
My working week and my Sunday rest,
My noon, my midnight, my talk, my song;
I thought that love would last for ever: I was wrong.

The stars are not wanted now: put out every one;
Pack up the moon and dismantle the sun;
Pour away the ocean and sweep up the wood;
For nothing now can ever come to any good.


W. H. Auden (1936)

listenning to Ex-Cathedra


Sunday, September 16, 2007

Parabola


So familiar and overwhelmingly warm
This one, this form I hold now.
Embracing you, this reality here,
This one, this form I hold now, so
Wide eyed and hopeful.
Wide eyed and hopefully wild.


We barely remember what came before this precious moment,
Choosing to be here right now. Hold on, stay inside...


This body holding me, reminding me that I am not alone in
This body makes me feel eternal. All this pain is an illusion.



Thursday, September 13, 2007

Ora bem...

Ora bem, cá estamos... Avacalhemos pois...
Depois de um miserável sono de 3 horas apenas (sim, pois antes de ferrar o galho entretive-me a ruminar uma ceia digna de sangue azul - uns filetinhos de pescada com salada russa - que só de pensar neles já estou a salivar... Ah alma de perdigueira!!), não é que acordei, apesar de remelenta, com um sorriso nas beiças?!
Imaginem que sonhei que estava a apanhar uma valente bebedeira na companhia dos suspeitos do costume... Epa, eu só me ria!
A sério, isto tem de querer dizer alguma coisa, sonhar com tintol...
Só me recordo de uma frase que é capaz de expressar tamanha estupidez:

« I AM NOT AN ALCOHOLIC
I AM A DRUNK
ALCOHOLICS GO TO MEETINGS...»


Wednesday, September 12, 2007

Pfffffff ...


Ahhh... Estou farta de me queixar... Já chega...

Cansei...

Hora de tomar decisões... Boas ou não, veremos...

... Eu já não tenho nada a provar a ninguém...
... Quem quiser que venha buscar... Bahhh...

Tuesday, September 11, 2007

Triste Sina



Mas que triste sina a minha...

Nada me corre bem...

Para mim é sempre tudo mais difícil... O caminho mais longo, o mais penoso, o pior...
Sofro sempre mais que os outros, peno sempre o dobro da maioria...
As piores escolhas, as piores companhias, os mais pesarosos envolvimentos...
Tudo me caí no colo, mas nada de bom retiro daí...

Faltam-me forças... Já não aguento mais este percurso que não me parece levar a lado nenhum... Por mais que me esforce não consigo esquecer o mal que me fazem... E mesmo assim, existe em mim um desejo mórbido de reviver certas situações, só para me fazer sentir viva... Só para poder sentir de novo todas aquelas emoções que tanto mexeram comigo...
Que ciclo vicioso este...

Não existe quem me ame de verdade e quem se aproxima de mim fá-lo sempre pelas piores razões... Mas que cruz!! Que mal fiz eu para penar tanto assim?!

Há quem esteja pior?! Sem dúvida que sim! Mas cada um vive de acordo com o que o rodeia... E o que me rodeia a mim é este vazio incrédulo... Este abismo que persegue os meus passos e que me faz tropeçar e cair...
Estou farta de viver assim, sem emoções, sem partilha, sem cumplicidade...

Sinto a minha vida vazia de tudo e de nada...

Sunday, September 9, 2007

Os versos mais tristes


Posso escrever os versos mais tristes esta noite.

Escrever, por exemplo: «A noite está estrelada,
e tiritam, azuis, os astros lá ao longe.»

O vento da noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu amei-a, e por vezes ela também me amou.

Em noites como esta tive-a eu nos meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela amou-me, por vezes eu também a amava.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que a perdi já.

Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como no pasto o orvalho.

Importa lá que o meu amor não pudesse guardá-la.
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
A minha alma não se contenta com havê-la perdido

Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a.
O meu coração procura-a, e ela não está comigo.

A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores.
Nós dois, os de então, já não somos os mesmos.

Já não a amo, é verdade, mas tanto que eu a amei.
Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos.

Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda.
É tão curto o amor, tão longo o esquecimento.

Porque em noites como esta a tive nos meus braços,
a minha alma não se contenta com havê-la perdido.

Embora esta seja a última dor que ela me causa,
e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo.

(Pablo Neruda)

Saturday, September 8, 2007

Discarted Love


Time goes by and yet I remain the same
A frozen state, stuck rigid where you left me
Again the silence overwhelms me
And without words I drown in pity

One kiss would thaw my bones
One bliss would unfreeze my soul
But my feet are frozen to the ground
And I turn to the end of the world

In my lake of ghosts and souls
Into an island I know it´s not there
Where witches and goblins stare
I try my best my breath to keep

An inner awakenning of evil and torment
They pray for my soul to make me stay
My shouts and screams are close at hand
One night they will take me away...

There is no escape

... I will live forever suspended in time
To this discarted love...

Stay with me I say... Stay with me...

Thursday, September 6, 2007

Waterfalls


Ando com a minha cabeça em água.... Fodasse!!
Só me apetece desaparecer e mandar toda a gente à merda...

Porque é que eu simplesmente não páro de pensar?!
Vou drogar-me em grande a ver se ao menos anastesio o cérebro...

P.S. - Não estou chateada, embora pareça... Estou apenas farta...
Faaartiiiinnnhhhhaaaaa... Enfim... Melhores dias virão!


Wednesday, September 5, 2007

Trains

Train set and match spied under the blind
Shiny and contoured the railway winds
And I've heard the sound from my cousin's bed
The hiss of the train at the railway head

Always the summers are slipping away

A 60 ton angel falls to the earth
A pile of old metal, a radiant blur
Scars in the country, the summer and her

Always the summers are slipping away
Find me a way for making it stay

When I hear the engine pass
I'm kissing you wide
The hissing subsides
I'm in luck

When the evening reaches here
You're tying me up
I'm dying of love
It's OK


Sunday, September 2, 2007

Aeterna Noctis



Do not stand at my grave and weep

I am not there
I do not sleep

I am a thousand winds that blow
I am the diamond glints on snow

I am the sunlight on ripened grain
I am the gentle Autumn rain

When you awaken in the morning's hush
I am the swift uplifting rush of quiet birds

In circled flight
I am the soft stars that shine at night

Do not stand at my grave and cry

I am not there
I did not die


Saturday, September 1, 2007

The pieces are moving

We too feel alone...

That place in my mind
Is that space that you call mine
That place in my mind
Is that space that you call mine

Where have I been all this time
Lost and sliding fatal decline
I've been waiting for this to unfold
But the pieces are only as good as the whole

Severe myself from my own light
I cut out the only thing that was bright
What if I never saw you again?
I die right next to you in the end
That place in my mind
Is that space that you call mine
That place in my mind
Is that space that you call mine

I won't let you walk away
Without hearing what I have to say...

Slipknot - «Danger Keep Away»

Round 1 - K.O.

Epa, eu já sabia que era sol de pouca dura...
Enfim, fazer o que? Sou incorrigível...

Mas continuo a funcionar em low gear logo o post será escrito em modus alineus, o meu Tico cortou relações com o Teco desde 5a feira, depois de munnnnto alcool à mistura... Tá complicado, não há condições...

Sintetizemos então:
- 5a feira, mais uma noite Celta de partir a loiça... Álcool, álcool, música, álcool e mais música...E um pouco mais de... álcool, é claro! Ficamos até ao fim, fechamos o tasco!!
-6a feira, mais uma jornada no escritório com uma horita miserável de sono em cima... A muito, mas mesmo muito custo consegui aguentar... Cheguei a casa e tombei logo... Errr... E mais num digo...
- Sábado... Hum sei lá, ainda agora começou...Veremos...

Tenhu ditu por agora...

Thursday, August 30, 2007

Aaahhhhh soneca!

Aaahhhhh.......

Nada como acordar com a sensação de um sono, não comprido, infelizmente, mas bem dormido. Consegui finalmente dormir 7h sem pesadelos nem sobressaltos, sem vozes aos gritos na minha cabeça, sem acordares repentinos ou suores frios... Se ao menos soubesse o que significam... A luz há-de chegar...
Acho que não devia guardar tantas coisas para mim, talvez falar sobre os problemas ajudasse... Mas com quem, não é? Nunca se sabe o que passa pela cabeça de quem ouve...

Mas hoje sim!!... Cheguei a horas ao escritório, deu tempo para um café e um cigarro, e (imagine-se!) uma leitura rápida no jornal, que isto de não saber o que se passa cá no país onde Judas perdeu as botas ainda chateia a mona...
Tomei algumas resoluções nos últimos dias, e sim, já as pus em prática: comidinha saudável, deixei o álcool (Eeehh, paleio de bebedolas! Veremos qt tempo aguento...), reduzi o tabaco e treinos diários... Chega de aparvalhar!
Tudo passa e eu cá vou esforçar o miolo para manter, se não um nível mínimo de felicidade, ao menos uma calma aparente!!!

Hoje sinto-me bem, e o resto é letra!... Gosto!!!

Wednesday, August 29, 2007

The Perfect Drug

And I want you

You make me hard when i'm all soft inside
I see the truth when i'm all stupid-eyed
the arrow goes straight through my heart
without you everything just falls apart

my blood just wants to say hello to you
my fear is warm to get inside of you
my soul is so afraid to realize
how every little bit is left of me

take me with you
without you everything just falls apart
it's not as much fun to pick up the pieces

You are the perfect drug
The perfect drug
The perfect drug...

And I need you... My perfect drug...

Without you everything falls apart...


Monday, August 27, 2007

Start wearing purple

Fooodasse...

Já estou cá com uma telha que nem vos passa pela tola!!! Acabaram-se-me as férias...

E pior que isso? Constato que voltei para o raio de vidinha que tenho levado nos ultimos tempos... Mudanças? Se as houve de renome, por mim passaram e não deixaram memórias... Para mim continua tudo guiado pela mesma lenga-lenga...
É um eterno vira-o-disco-e-toca-o-mesmo!!!

Mais vale seguir o raio da música, "start wearing purple", que isto por aqui mais parece um velório... Tou fodida e mal paga!!! Só merda que me passa pelas mãos... Mania esta de não saber escolher... Ppppfffffffffffff...........

Cansei de estupidez e marasmo, preciso de uma mudança radical...!

Até se me congelam os bigodes ao pronunciar a palavrinha «radical»... Sempre que penso em algo deste género geralmente uma fatalidade acontece... Do tipo coma alcoólico ou algo parecido... Esperemos que esta mudança não seja assim tão idiota!!!

Até lá...

" All your vanity and witz, they will all vanish, I promise,

it´s just a matter of time!!! "


Sunday, August 26, 2007

Old Boy



Old Boy

Que filme impressionante que acabo de ver...

É incrível como uma situação de desespero nos consegue transformar...

É de uma brutalidade estonteante, mas simplesmente genial...

Aconselho vivamente a qualquer um...

Saturday, August 25, 2007

Dead Souls

Someone take these dreams away
that point me to another day
A duel of personalities
That stretch all true reality

They keep calling me
Keep on calling me
They keep calling me
Keep on calling me

When figures from the past stand tall
and mocking voices ring the hall
Imperialistic house of prayer
Conquistadores who took their share

They keep calling me
Keep on calling me
They keep calling me
Keep on calling me


Take me there, save me from all this pain...

But every night I burn
But every night I call your name
Every night I burn
Every night I fall again... «Burn»