Tuesday, April 20, 2010

To blow or not to blow

Ás vezes sinto-me explodir...
Uma confusão de sentimentos assalta-me sem aviso e enche-me o peito até sufocar...
Tenho dentro de mim uma raiva tão grande... Enorme, imensa... Renego-a muitas vezes, finjo que não existe, faço de conta que nunca esteve lá... Piso, varro e escondo para debaixo do tapete e assim se vive mais uns dias numa semi-apatia por tudo...
Desespero com constantes desilusões, não que sejam imensas, mas por serem sempre as mesmas... Já não sei o que dizer, o mesmo discurso está riscado e sai a ferros...
Queixo-me sempre que preciso de mudar, mas na verdade isso implicaria virar costas e deixar tudo para trás... E coragem para tal? As consequências? Os riscos? Os «e se»?
Desanimo ao ver coisas que não me agradam... Das quais não sou merecedora...
E fecho-me cá dentro... No meio do turbilhão que me inunda... No meio da raiva e da dor... No meio deste vazio, desta terra de ninguém e que faz de mim uma pior pessoa...
Desapego-me do que tenho, do que me rodeia e um dia descolo e voo para outro lado...
Dizem que tenho mau feitio, mas acho-me apenas intolerante a algumas coisas... Não suporto que me pisem, que me enrolem e que me traiam... Não sei se o fazem ou não, mas odeio viver na dúvida... Mato-me a pensar em merdas que não interessam, em tentar resolver problemas que não são meus, perco o sono perdida em sobressaltos e nem fui eu quem os criou...
Durante tantos anos só pude contar comigo mesma... Fui sozinha tanto tempo... E agora que poderia partilhar o fardo da difícil tarefa que é viver, continuo a contar apenas comigo... Com a agravante de trazer às costas o peso de outros...
Não me parece justo. Peço perdão pelas duras palavras, mas não pelos actos...

Preciso que desta vez cuidem de mim...

.

Não consigo deixar de pensar no que um dia que me disseram:
«Tens sempre um sorriso nos lábios, mas os teus olhos são tão tristes»...
Passaram-se tantos anos e ainda sinto como se fosse hoje...
Pouco mudou...



1 comment:

Popper said...

Querida discípula, vim cá dar o pontapezito do costume.
Jcas fofas.