Sunday, August 24, 2008

Finalmente, as histórias... Parte II

(Continuaçoum...)

Day One, Constantim - Quando resolvemos acordar, tipo meio-dia, já as actividades tinham começado, manda-mo-nos para Constantim (isto de um de nós ter carro é uma maravilha, não tivemos de ir às 9h da matina na carrela com o resto do pessoal)... Ora bem, comparando com Miranda, constantim não tem nada. Dá-se a volta à aldeia em poucos minutos, não há rede para telemóveis e o único café da cena, a única coisa que tinha para comer eram pistachios, cacauetes e batatas fritas... Pão? Está quieto! Nem vê-lo! De maneiras que comecei logo bem os meus pequenos almoços: cervejinha que é bom! A cevada alimenta meus amigos!... Mas depois não se queixem que ao fim da tarde já estivesse a arrastar os pés e a enrolar a lingua para falar!... Ah sim, e nestes entretantos lá consegui fazer um workshop de pauliteiros! Tirando o facto de quase me terem tentado vazar um olho com um pau, até achei muito divertido...
Adiante... Começamos logo mal na comida e o almoço, tarde e a más horas (só consegui tachar eram quase 16h!) foi uma saladinha qualquer, onde só me enfiaram uma colher no prato e pronto, siga, next! Pah fiquei um quito fodida, a comida já não dava para todos, àquela hora já tinha ido quase tudo... É o que dá o pensamento idiota «ah e tal, tá muita gente na fila para almoçar, vou depois!»... O «depois» é um fodias-te! De modos que, cervejinha que é bom foi o meu alimento a tarde toda!
Bom, sintetizando a tarde, lembro-me de ter tentado participar no burro paper e de ter ido beber e comer umas malaguetas (fooooodasse! essas malaguetas eram do demónio!! Até os tomates que haviam eram picantes!! Só de me lembrar do ardor até me vem as lagrimas aos olhos!) a casa dum velhote, e depois foi um ar que se me deu! Juntei-me aos Serranos e foi uma parafernália de pinturas na cara, nos braços, nos dentes, onde calhou! E quando descobrimos os guaches dos putos então aquilo tornou-se uma batalha campal!! Andei com o sovaco amarelo dois dias!! Cá vai um vislumbre da brincadeirinha:



À noite, e para compensar o desastre do almoço, o jantar já foi mais consistente e o pessoal fartou-se de dar ao dente! Em seguida houveram os concerto de Trasga e Sonidos de Trasgo e o pessoal animado, entre uns passinhos de dança e o Butterfly Bar lá ia curtindo a cena. Mais uma vez, e entre muitas gaitadas, bombos, caixas e tamboris, foi noite para durar até às tantas... Confesso que às 3h já estava K.O. e mandei-me para o carro ferrar o galho...


Eu a pensar que conseguia relatar mais, mas pah

já se me acabou o gás... Outro dia continuo...



1 comment:

Martinha said...

imagino q tenhas gostado :D
e cerveja ao pequeno almoço não mata ninguém, mas engorda... testado!!!! :D