Monday, March 15, 2010

Sunyata

Sinto-me morrer aos poucos...
A fúria habita em mim descontrolada,
Corrói-me a alma...
Suga-me toda a energia...

Não me consigo livrar dela.
..
Temo não voltar a sentir o mesmo,

Temo não voltar a sentir mais nada,

E todos os meus medos tinham fundamento...

Porquê tudo sempre a ferros?

Porquê tudo sempre no limite?

Porque não uma vontade?

Onde anda a força e o brilho?

Onde anda a nossa cola?

Lágrimas e promessas que caem no esquecimento...

Perdeu-se o acreditar...

Jaz agora um vazio imenso...

Sinto-me rude, sinto-me crua, sinto-me negra,

Nada entra e nada saí...

Vivo na terra de ninguém...
Não foi isto que eu escolhi...

E não sei como parar...





Emptiness as a human condition is a sense of generalised boredom, social alienation and apathy.
Feelings of apathy often acompany dysthymia, depression, loneliness, despair or other emotional disorders. A sense of emptiness is also a part of a natural process of grief, as resulting of separation, death of a loved one or other significant changes.


2 comments:

Mia said...

Nada se decide no meio de grande confusão...(isto para não haver arrependimentos). Já agora, acho que deves ler com atenção o que está escrito por baixo da figura. Acima de tudo, acho que também estás deprimida...
Beijinho e não te esqueças que estou aqui
MUMMY

Fallen, The Countess said...

Eu sei... Mas às vezes sinto-me tão sufocada que o que escrevi aqui é mesmo po que sinto durante horas a fio... Há-de passar, espero!