Monday, March 9, 2009

A pobreza da nossa educação


Após ler um post num blog duma amiga, dei comigo revoltada e a pensar na pobreza da educação neste país...
Não me está a apetecer dar nenhuma palestra sobre um assunto que já está por demais batido e que parece não ter retorno, mas na verdade, andamos é todos a criar um bando de burros com diploma farsola para poder mostrar à comunidade europeia que afinal não estamos assim tão em baixo na tabela... Mas na verdade, é como a Bé diz, algum de vocês confiaria nos novos formados que vão aparecer no mercado com o curso tirado e um «mestrado» de Bolonha colado ao nome???
Com toda a sinceridade do mundo, e com um bom balde de vergonha misturado, pois ainda me falta fazer a merda da prova final (que agora com Bolonha se chama «dissertação», mas que é a mesma merda, logo para quê mudar o nome ao mesmo frete?!) e também vou fazer parte desses diplomas dos infernos, mas fodasse, eu fartei-me de arranhar na faculdade! Num curso de 6 anos de arquitectura, consegui fazê-lo em 9 e a trabalhar em part-time! Por birra não fiz logo a merda da prova final... Sou uma anta! Mas não invalida o esforço anterior... Não é que o meu curso tenha mudado muito, passou de 6 anos para 5 e meio (deixai-me rir um bocado!! adoro estas reformas de educação!!), mas há muitos outros que enfim... Nem sei bem dizer...
E então o que andam a fazer ao ensino preparatório e secundário é uma autêntica calamidade!! Nem quero pensar no problema da matemática! Ai,ai coitadinhos dos miudos que não sabem contar!! Fodasse, não sabem contar?! E a culpa é de quem?? Ninguém manda passard e ano uma criança que não tem bases para seguir em frente!! Mas não, ah e tal, as estatisticas...
E para quem andou a coçá-los o tempo todo, saiu da escola e resolveu agora voltar (e não estou a falar de pessoas com 50 anos que tinham apenas a 4ª classe, pois os tempos eram realmente mais dificéis) que agora com as chamadas «novas oportunidades» terão direito a um título de 9ºano ou 12º anos feitos em 6 ou 12 meses... Agora digam-me lá se isto tem algum assunto??? Tirar 3 anos de escolaridade em 6 meses??? Vocês já virão o que eles dão e os trabalhinhos que tem de fazer?! É de ir às lágrimas... Mas pronto, coisa e tal ,é preciso pensar nos números , nas estatistícas...
Novas oportunidades o meu rico cú!!
Que eu bem me lembro de arranhar como um cão para tirar boas notas no secundário!!
Vem agora este animais, que pagaram o curso tirado à distância (com direito a exames por fax ) gerir a educação de um país?? Cães!!!

Fico revoltada!!
Era alinhar essa corja toda numa parede e ra-ta-ta-ta-ta-ta!!!

Só espero um dia ter dinheiro para permitir uma boa educação aos meus ricos filhos... Ursos lá em casa não, obrigada!


4 comments:

manel said...

É verdade tudo o que dizes! Embora eu como um futuro Mestre da ordem de Bolonha não devia falar muito...
No meu caso ficou tudo na mesma, só mudou o nome.. O que era dantes um nome de prestígio, passa agora a ser um nome para se poder ter mesmo um emprego, já que os 3 anos de curso sorvem só pra encher chouriços...

Uma coisa é certa, estamos agora a ser governados por uma geração de políticos, pós 25 de abril, que tiraram os cursos de formas extremamente bizarras! E não é só o nosso Primeiro! São vários dessa mesma geração. Conheci um da mesma idade que era o Director do Curso de Educação Musical da ESE de Bragança, que não tinha licenciatura nenhuma! Sómente uns papeis forjados. Mas sao vários, Sócras, Varas, etc etc
É o país que temos...

Mim said...

E cá vamos pah! E cá vamos!

Pior?! É que nós é que somos da "geração rasca" porque houve iluminado que foi mostrar o cú a Manuela na altura das provas globais!

huckleBÉ finn said...

Na continuidade dos comentários, deixem-me dizer neste momento somos é a "geração à rasca", que somos uns desgraçados altamente qualificados no desemprego ou com trabalhos precários!!

HeartLess said...

Eu, que trabalho no ramo, não percebo porque se perde tanto tempo a discutir questões secundárias como a avaliação dos professores, quando a avaliação dos alunos é como é.
Os professores já têm muitas pressões das escolas e do ministério da educação para aprovar os alunos, e a partir do próximo ano lectivo, o número de aprovações conta a avaliação do professor... ora já se está a ver "vou chumbar um cromo que não vai às aulas, e que quando vai além de não fazer nada ainda destabiliza a turma? Bom se não der uma facada em alguém, o dia já correu bem... afinal ele é bom aluno, não matou ninguém... vou é passá-lo até porque se ele chumba eu tenho mais trabalho com provas de recuperação, o que se pensarmos bem acaba por ocupar muito tempo, e depois a minha avaliação como professor também vai baixar..."

Bom, o que importa é que pelo menos já tenham e-escolas, e-escolinhas e/ou magalhães para que possam aceder a sites com pornografia de grande qualidade de forma a se entreterem e não chatearem ninguém... ora aí está um sector de actividade em que Portugal com este pessoal tão culto e qualificado devia apostar mais, afinal de contas são aptidões que à partida toda a gente tem para trabalhar como actor nessa actividade...

Eu devia era ir ver gajas nuas em vez de ter de ir trabalhar... afinal de contas podia alegar que é apenas por motivo de absoluta motivação para o trabalho...