Wednesday, August 8, 2007

The Awakening of a Mind


Um dia teria de acontecer... Haveria de chegar o tão desejado momento de acordar deste sonho... Por muito que o tenha querido viver, sem nada que o sustentasse, apenas memórias de bons, apaixonados e fugazes momentos... Se me perguntarem onde esteve toda a paixão deste sonho, digo-vos que esteve toda em mim... Vivia por mim e por outrém...

Não sei explicar porque razão não me consegui ver livre deste sentimento mais cedo, nem sei sequer se ao escrever isto ele já se esvaneceu para sempre, mas mesmo que este acordar indique apenas início de uma cura interior, já é para mim uma vitória... Não poderia viver para sempre embrulhada nesta ilusão...Tentei, sinceramente que o tentei, mas a vida é assim mesmo, as coisas não acontecem quando mais queremos, mas sim quando menos esperamos...

O facto que o ter visto sempre (ainda hoje) como uma pessoa singular e extremamente complexa, parte dessa complexidade que tanto me fascinou (e se calhar minto se disser que já não fascina mais), fez com que o tratasse sempre de uma maneira particular e diferente dos outros... Mas na vida, o facto se ser especial para alguém, não quer dizer que se seja necessariamente melhor que os outros... Acho que neste caso, nem melhor nem pior, continua para mim sem escala de classificação... Pergunto-me como é possível alguém com a sensibilidade à flor da pele, conseguir ser tão frio e distante em envolvimentos... Físicos e sentimentais...
Pensei eu durante algum tempo que conseguiria ser assim também, mas andei a enganar-me todo este tempo... Criei em mim uma máscara que não existe e uma pele que odeio vestir... Nem tudo o que parece é, mas eu pareci e fui muita coisa que não me está no sangue... Por ele, apenas por ele... E sinceramente, olho para trás e o que vejo? Nada... Só mais um peso sentido neste rasurado coração de pedra...

Que pena não trazeres contigo um manual de instruções... Seria perfeito poder pelo menos entender o que te passa na mente sempre que chegas perto de mim... Mas acho que nem mesmo tu sabes... E percorrer os trilhos de alguém que não sabe o que quer é uma profunda perda de tempo...

Ahhh, o acordar da minha mente...

Acordei enfim, depois de mergulhada numa imensidão de dúvidas, sempre desejosa que acordasses também dessa tua dor assombrada e percebesses que eu estive sempre aqui, mesmo parecendo distante... Mas não... Apenas eu acordei para a realidade... Não estou confusa, agora consigo ver tudo com clareza, e se calhar entristece-me um pouco perceber que afinal não passas de um homem comum, com todos os defeitos inerentes à personagem que representas... De certo modo, é também uma desilusão, mas eu sempre o soube no meu íntimo, logo foi mais um constatar da pura verdade... Os teus olhos não mentem, e os meus também não...

O que foi perdido, o que poderia ter sido ganho... Eu tive uma fantástica visão de nós os dois juntos e senti na alma como uma verdade... Maldito sonho que me roubou meses de vida... Hoje tudo o que quero é esquecer o tempo perdido... Não se pode dizer que não tentei... Acho que fiz o que havia a ser feito, o que havia a ser vivido... Se haveria mais ainda? Quem sabe...

Hoje acordei... E amanhã é um novo dia...


2 comments:

HeartLess said...

Oh.. andas a sonhar com outros gajos que não eu. :(

Jéssica Sóraya, Soberana da Confraria&Arredores said...

Mt bem!
Linda bonequinha Fallen =)
Pá frente é o caminho.
SEMPRE SIGA!!!